terça-feira, 13 de dezembro de 2016

+Património: Percurso Solidário da Natividade


As associações Braga + e JovemCoop organizam, no próximo sábado, dia 17 de Dezembro, mais um percurso pelo património bracarense, desta feita por uma seleção de obras que representam a natividade. A iniciativa tem início marcado para as 15h00, no largo da Senhora a Branca.

O objetivo desta visita guiada é dar a conhecer algumas das obras mais originais da natividade na arte religiosa da cidade de Braga. Escolhemos presépios do barroco bracarense procurando mostrar a expressão plástica e características deste estilo artístico na representação do nascimento de Jesus.

Nesse sentido, esta visita guiada irá permitir observar um presépio da escola Machado de Castro e conta ainda com passagens pela igreja da Senhora a Branca, igreja da Penha de França e retábulo da Senhora das Dores na igreja dos Congregados. A visita culminará na capela de São Miguel o Anjo.

Esta iniciativa tem um teor solidário, já que os participantes serão convidados a trazer uma garrafa de azeite, que será posteriormente doada à Comissão Social de S. Victor com o escopo de compor os cabazes de Natal que são entregues às famílias mais carenciadas. Trata-se de uma forma das associações se agregarem à Missão Põe Azeite 2016 que tem sido levada a cabo pelo Grupo Coral de Guadalupe.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Debate: Braga Cidade (Europeia) do Desporto?


A importância atual do exercício físico e do desporto na sociedade portuguesa ganhou grande amplitude reconhecendo-se que é essencial para promoção da saúde e bem-estar da população. O desporto, como atividade física competitiva organizada, tem também um papel relevante quer pelas suas implicações na vida social quer pela dinamização económica e divulgação da região onde estão sediadas alimentando o orgulho da suas gentes.

Importa então discutir a estratégia e política de promoção do desporto que queremos para Braga. Apurar os problemas, as dificuldades, os desafios, o que foi feito, o que se está a fazer e o que se pretende para o futuro, quer a nível de princípios quer a nível de infraestruturas, tendo a candidatura de Braga a Cidade Europeia do Desporto em 2018 como pano de fundo.

Nesse sentido, a Braga Mais promove o debate “Braga Cidade (Europeia) do Desporto?” que irá decorrer na próxima segunda-feira, 05 de Dezembro pelas 21h15 na no Auditório do Estádio Municipal de Braga e contará com os oradores: Sameiro Araújo, Vereadora do Desporto e Juventude da CMB; João Luís Nogueira, Presidente do ABC; Joel Pereira, diretor do Semanário “O Minho Desportivo” e com o professor Rui Garcia da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto.

O debate é aberto ao público e haverá tempo para todos os interessados em intervir.

Mapa Entrada: Clicar Aqui -  A entrada É feita pela entrada dos jogadores/staff e podem estacionar no parque de estacionamento lá dentro que dá acesso directo ao Auditório/Sala de Imprensa)

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Memórias de Braga: Luís de Campos



Braga + recorda artista bracarense Luís de Campos

O artista Luís de Campos será tema de conversa de mais um Memórias de Braga quinta feira, às 21h30, no Museu do Traje, com exposição de alguns dos seus trabalhos.

É convidado o professor Fernando Marques para nos falar sobre este artista bacarense.

No “ciclo de memórias” cada conversa é informal e tem o objetivo de uma troca de conhecimentos entre o público e os convidados, partilhando-se as memórias que se querem vivas sobre as vivências da nossa cidade.

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

+Património: Braga Assombrada 2016


As associações Braga + e JovemCoop vão organizar, no próximo sábado, 29 de outubro, uma visita noturna por alguns locais emblemáticos da cidade e onde se deram alguns acontecimentos funestos.
Serão desvendados segredos sombrios e relatados episódios aterradores. Venha descobrir o que escondem as profundezas da Braga Assombrada!




quinta-feira, 6 de outubro de 2016

+ PATRIMÓNIO: Visita guiada à Escola Sá de Miranda

A associação Braga + organiza, no próximo sábado, dia 8 de outubro,  mais um percurso pelo património bracarense, desta feita para dar a conhecer o mais antigo liceu de Braga, a Escola Secundária Sá de Miranda.

Esta iniciativa tem início marcado para as 10h00, na entrada principal da Escola.

O objetivo desta visita guiada é dar a conhecer a história desta instituição de ensino, mas também proporcionar uma visita ao Museu da Escola, considerado um dos mais importantes que existe em Portugal. Esta unidade museológica reúne uma coleção científica de material didático-pedagógico de diversas áreas do conhecimento: biologia, eletrotecnia, etnografia, física, geografia, geologia, história e química. A coleção é, maioritariamente, oriunda dos Gabinetes de História Natural, de Físico-Química e de Geografia do antigo Liceu Sá de Miranda. Congrega também alguns objetos do antigo Colégio do Espírito Santo, que se encontravam no Gabinete de História Natural do Colégio e que funcionou desde 1872 até outubro de 1910, nas instalações da atual Escola Sá de Miranda.

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

MEMÓRIAS DE BRAGA: os Sombreireiros e as Fábricas de Chapéus

A Associação Braga+ promove na próxima sexta-feira dia 30 de Setembro, pelas 21h30, mais uma sessão de Memórias de Braga, desta vez para recordar o ofício dos Sombreireiros e as Fábricas de Chapéus em Braga . 
Com a propagação da moda do chapéu, que era utilizado frequentemente por homens, militares e sacerdotes, mas que também se foi popularizando no vestuário feminino, assistiu-se a uma procura que em Braga haveria de ascender também devido à presença significativa da Igreja, que acabaria por influenciar toda a sociedade bracarense de então. 
O desenvolvimento de muitos mesteirais, oficinas hereditárias que evoluíam na perícia de trabalhar a lã para a transformar nos denominados sombreeiros, haveria de transformar Braga num centro de produção significativo, escoando os seus chapéus para algumas regiões circundantes, entre as quais a Galiza. Calcula-se que a cidade, em particular a freguesia de S. Victor concentraria 370 profissionais de chapelaria, contabilizados nos finais do século XVIII. 
A decisiva concentração de oficinas manufatureiras de chapéus dava-se na então paróquia de São Victor, “entre as ruas Nova da Seara, rua da Régua, rua do Pulo e muito especialmente na hoje de São Domingos (antiga rua do Assento)”. Esta concentração evoluiu com o crescimento demográfico da cidade ao longo do século XIX, tendo evoluído até aos Peões, seguindo o traçado da actual rua Nova de Santa Cruz. O surgimento de grandes indústrias de chapelaria ao longo do século XIX vem confirmar esta tendência.

São convidadas para abordar esta temática Camila Machado e Ana Maria Machado, Vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Ponte de Lima, familiares do Sr. Machado Chapeleiro e atuais proprietárias da afamada Casa Machado da rua do Souto.

Esta iniciativa, que se realiza no auditório da Junta de Freguesia de S. Victor, dá sequência à pretensão da Braga + em recolher testemunhos e memórias bracarenses.

No “ciclo de memórias” cada conversa é informal tem o objetivo de uma troca de conhecimentos entre o público e os convidados, partilhando-se as memórias que se querem vivas sobre as vivências da nossa cidade.